Buscar

GSB21 - Porque e como participar.

Faltam menos de 100 dias para a Grande BioBlitz do Hemisfério Sul (GSB), uma oportunidade para as regiões participantes promoverem sua biodiversidade por meio de observações na plataforma iNaturalist.






Se você não participou de uma bioblitz antes, deixe-me compartilhar algumas informações para te encorajar a participar. Depois de ter contato com essa iniciativa, você vai perceber como é emocionante aprender os nomes das espécies que nos cercam e prestar atenção às outras formas de vida com as quais nós compartilhamos espaços.

Todas as observações são válidas:

  • plantas como arbustos, árvores, ervas e grama


Uma planta carnívora conhecida na Austrália como 'sundew'. Esta é a Drosera aberrans.
Para conferir comentários de usuários e especialistas na plataforma iNaturalist, clique nessas fotos.



animais incluindo todos os insetos, aves, peixes, sapos e todos os demais invertebrados e vertebrados.

Uma observação '2 em 1' bem inusitada e ao mesmo tempo especial por @thebeachcomber - 'Cracas de pescoço de ganso' Lepas anserifera presas a um caranguejo escamoso Plagusia squamosa.

  • fungos: cogumelos, bolores, orelhas-de-pau, leveduras (e muitos outros).

Heterotextus miltinus - desculpe, este não tem nome popular - que tal inventarmos um? .. que tal 'Lanterninhas amarelas' ? Este está crescendo em um tronco de eucalipto queimado.




  • algas: algas marinhas vermelhas, verdes e marrons

Esta é uma espécie entre muitas do gênero Codium. Não podemos dizer exatamente que espécie é essa a partir desta foto - as algas marinhas são notoriamente difíceis de identificar, muitas precisam ser observadas ao microscópio para diferenciá-las. Ainda assim vale a pena compartilhar no iNat!


Depois de fotografar e compartilhar suas observações durante a GSB, você se torna parte de um evento global, que dura 4 dias e engloba quase 20 países, somando à imensa biodiversidade que é compartilhada por todas as regiões participantes. Confira as incríveis observações de diferentes cidades, estados, países e continentes. Se você é como eu, pode se surpreender com a rapidez com que alguns observadores e regiões compartilham e identificam suas espécies locais.


iNaturalist é para todos

Nível: Iniciante

Bem vindo! Parabéns pela iniciativa se juntar a essa rede fantástica de naturalistas. Se você se interessa por biodiversidade e pelas demais formas de vida que nos rodeiam, você vai amar essa plataforma. Você não precisa ser especialista em animais ou plantas, nem precisa saber qual o nome da espécie que está observando. Milhares de outros(as) usuários(as) com experiência em identificação verão sua foto e poderão fazer sugestões para ajudar a identificar.


Aqui estão algumas dicas para tirar boas fotos (e facilitar na hora de identificar):

  • Tire uma foto de perto - talvez ninguém consiga identificar aquele pequeno ponto ou mancha marrom na parede. Se aproxime se for seguro, ou use o zoom, e transforme a pequena mancha em uma observação cheia de detalhes - o iNat tem especialistas nisso!

  • Plantas são mais fáceis de identificar quando você tira fotos de partes diferentes, como folhas, tronco, flores e frutos.

  • A identificação de fungos se torna mais fácil com uma imagem da parte superior mostrando cores e uma parte inferior mostrando as lamelas (fibras).

Existem muitos recursos para ajudá-lo no pontapé inicial, mas a primeira etapa é acessar inaturalist.org e criar uma conta. Depois é só logar e explorar todas as ferramentas da plataforma.


Nível: Cidadão Cientista

Você gosta de tirar fotos de insetos e plantas interessantes e aprecia a incrível diversidade da vida ao seu redor. Talvez você não tenha um treinamento formal em biologia, mas ainda assim gostaria de contribuir para a compreensão da vida neste planeta - Este é o caminho.



Sempre que você compartilha uma observação de biodiversidade no iNaturalist, e sua foto é identificada e confirmada pela comunidade como "grau de pesquisa", ela passa a fazer parte de um banco de dados para pesquisadores de todo o mundo. Sua observação pode ser usada para monitorar populações, migrações ou distribuição de espécies.


(Cientistas cidadãos Mandalorianos conduzindo pesquisa de biodiversidade em Morak).

Na foto:"o que é isso?". "Compartilhe no iNat". "Este é o caminho."




Nível: Taxonomista experiente

Então, você é especialista em um determinado táxon (ou grupo de espécies)? O conhecimento das características que separam uma espécie da outra são familiares para você? Por que você demorou tanto para encontrar o iNat? Precisamos de você! Sua experiência será valiosa para ajudar identificar o que os usuários estão compartilhando. Você pode optar por se inscrever em grupos taxonômicos específicos - nos quais está interessado ou tem experiência-, ou em observações por regiões específicas.


Claro como lama - uma característica marcante diferencia Oxycanus australis de Oxycanus dirempta - você consegue perceber? *






*são as antenas!




Pessoalmente, meu nível oscila entre os dois últimos. Sou biólogo de formação e me especializei na fauna de gambás da Austrália, os ''Australian Ringtail Possums''. Porém, agora sou um amante da biodiversidade geral - com foco particular na minha área local, a Costa do Surf em Victoria, Austrália. Eu quero saber tudo o que vive aqui e como suas populações, aparências e comportamentos mudam com as estações. Talvez eles migrem durante uma época do ano? Visualizar e ajudar a identificar o que outros usuários enviam é meu modo de contribuir. Compartilhar minhas próprias fotografias no iNat é como eu acompanho minhas observações sobre a biodiversidade ao longo dos anos - e a facilidade de poder pesquisá-las é simplesmente fantástica.


Tenho conseguido aumentar as distribuições conhecidas de uma série de espécies de mariposas que fotografei e compartilhei no iNat. É uma grande emoção fazer parte da descoberta de comportamentos e da compreensão das espécies. Também é fantástico e valioso para meu próprio aprendizado ter acesso fácil a pessoas com conhecimento muito mais especializado do que eu.


Larentia apotoma, uma espécie de mariposa pouco conhecida, observada principalmente durante o inverno. Nessa observação, dois especialistas em mariposas ajudaram a identificá-la.


Estamos muito entusiasmados em ter você conosco fazendo parte de um dos maiores levantamentos de biodiversidade do mundo. Temos um time incrível disposto a responder perguntas e ajudar no que você precisar.


Com amor e pela valorização da biodiversidade,

Possumpete.





Todas as fotos são do autor, exceto se indicado outra autoria (@possumpete)





81 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo