top of page

Grande BioBlitz do Hemisfério Sul 2021 – Overstrand

A ideia da Grande BioBlitz do Hemisfério Sul era incentivar os cidadãos cientistas, usando a plataforma "iNaturalist", a passar quatro dias na natureza observando e documentando plantas, animais e fungos como forma de mostrar a biodiversidade de uma área. As áreas locais contidas nos três continentes do hemisfério sul (América do Sul, África e Oceania) participaram durante 4 dias (22 a 25 de outubro de 2021). Foram feitas 184.312 observações por 5.845 pessoas e 21.175 espécies foram identificadas por 3.316 identificadores. Este é um testemunho incrível tanto para os organizadores quanto para o cidadão comum que contribuiu para essa iniciativa divertida, porém crítica, de mapear a biodiversidade.

 

Para todos os resultados, verifique nossa "Página de Resultados"


Overstrand, município local na província de Western Cape, na África do Sul, foi entusiasticamente inscrito por Sandy Immelman (Betty’s Bay Conservancy) com a ajuda do Dr. Tony Rebelo (South African National Biodiversity Institute). Sandy prontamente convidou Tim Attwell (Kogelberg Botanical Society), bem como Magriet Brink e Jenny Parsons, ambos membros da Kogelberg CREW (Custodians of Rare and Endangered Wildflowers) a bordo - e o resto é história.

Rupert Koopman (Gerente de Conservação: Sociedade Botânica da África do Sul) e Ismail Ebrahim (Gerente de Projeto da CREW CFR, SANBI) estavam entusiasmados em ajudar Overstrand e trouxeram a expertise necessária para este projeto. Tutoriais foram executados sobre como se inscrever no "iNaturalist" e sobre vários aspectos importantes de fazer observações, enviá-las e identificá-las. Então, o cenário estava montado para o que foram quatro dias interessantes e emocionantes de "bioblitzing".

Depois de muito traçar estratégias, coube a todos usar suas redes e mídias sociais para divulgar este evento único. Taylum Meyer (The Village NEWS, um jornal independente da cidade de Hermanus, Western Cape, África do Sul) ofereceu suas habilidades e contatos para lidar com a mídia. Foram feitas abordagens para que várias organizações e indivíduos participassem. Isso incluiu Brenda Walters (Marine Dynamics e Dyer Island Conservation) para a biodiversidade marinha, pela qual a "costa das baleias" é conhecida; Dr. Anton Odendaal (Birdlife Overberg) para encorajar os observadores de pássaros locais a se juntarem à bioblitz; O Dr. Di Marais (Hermanus Botanical Society) que mostrou o quão especial e diversa é a Reserva Natural Fernkloof em Hermanus e, da mesma forma, o Dr. Chris Whitehouse (Phillipskop Mountain Reserve) compartilhou a biodiversidade da área perto de Stanford (vila na província de Western Cape, África do Sul).

 
Learn more about iNaturalist with the BotSoc / CREW Webinar: Citizen Science: iNaturalist and the City Nature Challenge
 

A Kogelberg Botanical Society e Betty's Bay Conservancy realizaram oficinas sobre o "iNaturalist", Magriet dirigiu tutoriais sobre o "iNaturalist" para pessoas que desejam obter mais informações - e essas iniciativas complementaram as sessões da equipe CREW anunciadas pela Sociedade Botânica da África do Sul sobre como ingressar e se tornar um cidadão cientista na plataforma "iNaturalist". Membros da Betty’s Bay Conservancy, juntamente com entusiastas da natureza de todo o município de Overstrand, juntaram-se ao projeto, alguns nunca tendo usado o "iNaturalist" antes desta BioBlitz. Pessoas de cidades vizinhas, como Somerset West e Cidade do Cabo (Helen Pickering, Carina Lochner, Corrie du Toit e muitos outros) fizeram contribuições significativas e nos ajudaram em nossa busca

 
Astrid Twomey, Sandy e Grant Immleman - iNaturalistas novatos em Kogelberg
 

Uma iniciativa empolgante nasceu em Kleinmond, onde vários grupos, incluindo a Kleinmond Nature Conservation Society, o grupo Kleinmond Fynbos FaceBook, o Overberg Eco-Rangers e a organização juvenil Strandloper foram levados a uma viagem de campo para apresentar o "iNaturalist" e demonstrar a ciência cidadã em ação. Este foi apresentado por Carl Swart, Rupert Koopman, Magriet Brink e Jenny Parsons junto com os pais e até mesmo o conselheiro da ala local, Grant Cohen, que compareceu. Este é um projeto que esperamos nutrir e continuar, pois esses jovens naturalistas são o futuro da conservação. Gostaríamos de incluir o Jardim Botânico Nacional Harold Porter e a Reserva Natural da Biosfera Kogelberg (Cape Nature) como parceiros neste empreendimento.

 

Strandlopers se preparando para o passeio em Kleinmond

 

No final, havia 176 participantes que fizeram um total de 14.331 observações e 433 indivíduos ajudaram a identificar 2.093 espécies. Isso significa que Overstrand chegou ao palco global da BioBlitz com um estrondo - perdendo apenas para a Cidade do Cabo no hemisfério sul. Um esforço fenomenal de todos os envolvidos, mas uma menção especial deve ser feita a Sandy Immelman, que foi fundamental na gestão e condução do lado administrativo, enquanto nos encorajava a compartilhar o projeto em todos os lugares.

 

Sandy Immelman da Equipe Overstrand, investigando parte da incrível biodiversidade local

 

Embora saibamos que temos o privilégio de viver em um hotspot de biodiversidade reconhecido mundialmente, é apenas quando começamos a analisar as estatísticas dos projetos que isso se torna aparente. O endemismo da flora e da fauna, juntamente com o número de espécies ameaçadas de extinção visto ao longo dos quatro dias, foram a prova de por que o bioma fynbos (pequeno bioma de vegetação arbustiva nas províncias sul-africanas do Western Cape e do Eastern Cape) é especial, mas também da ameaça de destruição de habitat, infestação de vegetação invasora e, em última instância, mudanças climáticas.

Houve 907 observações feitas por 100 participantes que registraram 158 espécies na lista vermelha de espécies ameaçadas de extinção, o que equivale a cerca de 60 por cento das pessoas em Overstrand vendo uma espécie ameaçada, em perigo ou rara durante a bioblitz. A maioria das espécies ameaçadas eram da flora da família Proteaceae, onde as seguintes foram mais observadas:

1. Leucospermum (spps - L. cordifolium, L. oleifolium e L. prostratum)

2. Protea (spps - P. cordata, P. lepidocarpodendron e P. longifolia)

3. Serruria (spps - S. rubricaulis, S. elongata e S. adscendens)

4. Leucadendron (spps - L. coniferum, L. platyspermum e L. linifolium)

5. Spatalla (spps - S. curvifolia, S. racemosa e S. mollis)

 

Saiba mais sobre a Lista Vermelha e verifique o status dessas espécies.

 

A família Ericaceae veio a seguir e algumas das espécies vistas foram Erica thomae, E. plukenetii, E. calcareophila, E. aristata e E. karwyderi. Outras famílias vistas incluíram Orchidaceae (Disa purperscens), Asteraceae (Metalasia lichtensteinii), Hyacinthaceae (Lachenalia peersii) e Penaceae (Sonderothamnus speciosus).

Enquanto a flora dominou, outras espécies da lista vermelha observadas incluíram 8 espécies de pássaros (Cape Rockjumper, Grande Flamingo, Pinguim Africano, Blue Crane, Cape Cormorant, Andorinha-do-mar Cáspio, African Marsh Harrier e o Black Harrier), 2 espécies de mamíferos (Bontebok e Grey Rhebok) e 1 réptil (Cape Dwarf Chameleon). Uma área onde as observações foram feitas foi na vida marinha, mas não foram verificadas no iNaturalist.


Para concluir - a Grande BioBlitz do Hemisfério Sul 2021 foi um grande sucesso - não apenas no mapeamento da biodiversidade de Overstrand (que é apenas a segunda do nosso vizinho, a Cidade do Cabo, no ranking do hemisfério sul), mas em encorajar a ciência cidadã a crescer nas bases. Isso foi conseguido envolvendo os residentes locais (que nunca tinham ouvido falar de "iNaturalist") e especialistas locais na flora e fauna da Região Floral do Cabo (o menor dos seis Reinos Florais do mundo). Um destaque foi apresentar o grupo de jovens à natureza por meio dos programas Strandlopers e Eco Rangers e mostrar a eles que seu desfrute da natureza pode incluir serem cidadãos cientistas! No futuro, embora precisemos aumentar o número de observadores e envolver mais pessoas, também precisamos identificar mais observações. Isso é algo em que Overstrand trabalhará. A África do Sul possui um patrimônio natural como nenhum outro - no entanto, a educação continuada e a conscientização são importantes para proteger nossa biodiversidade para as gerações futuras.

Sinceros agradecimentos a todos os envolvidos e esperamos nossa próxima missão no Desafio Natureza nas Cidades (City Nature Challenge - CNC) de 29 de abril a 2 de maio de 2022.


Equipe Overstrand 2021


Este relatório foi escrito por Jenny Parsons da Equipe Overstrand (acima)

Traduzido e editado por

Jéssica dos Anjos Oliveira



40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

תגובות


bottom of page